Media Center

11.11.2020

Pedro Moreira, CEO i-charging: “Pretendemos ser vistos pelo mercado como referência”

See more:

zev.news

Startup portuguesa aposta na inovação e qualidade dos carregadores como diferenciais para conquistar mercado global

 

Na transição dos veículos a combustão para elétricos, um elemento é fundamental: sistemas de cargas. É preciso garantir aos novos consumidores disponibilidade de pontos, facilidade de uso e acessibilidade em custos. Demandas criadoras de mercado bilionário. Com projeções de crescimento exponencial para os próximos anos. A fim de entender o cenário, os desafios, e o futuro das cargas no ecossistema de veículos elétricos, Zev.News ouviu Pedro Moreira, CEO da i-charging. Fundada em 2019, a startup sediada na cidade do Porto, Portugal, possui produtos e soluções em todo o espectro dos sistemas de cargas. Do carregamento doméstico com a linha Fill@, até cargas rápidas com os produtos blueberry. Compreendendo ainda painéis solares, storage e software. Que condensam a proposta de valor da i-charging: inovação, qualidade e design como diferenciais.

 

Zev.News – Pedro, quando e como surgiu a i-charging? Quero dizer, quais oportunidades vocês identificaram que justificavam a criação do negócio?

Pedro Moreira – A i-charging foi criada em 2019 por um conjunto de pessoas que tinham experiência em gestão de empresas tecnológicas e em mobilidade elétrica. Achamos que poderíamos trazer novas abordagens à infraestrutura de carregamento que se diferenciem das soluções já existentes. O nosso profundo conhecimento das tecnologias e do mercado, e a certeza de que poderíamos propor soluções disruptivas, nos deu confiança para avançar. E conseguimos reunir um conjunto de colaboradores de excelência e com experiência no setor.

 

Zev.News – Chama a atenção a gama de produtos e soluções oferecidos pela i-charging. Há carregadores, storages, painéis solares e soluções em software. Qual o maior desafio para tornar estas tecnologias produtos?

Moreira – A i-charging desenvolve e produz soluções de hardware e software para o carregamento de veículos elétricos, e incorpora produtos de parceiros em energia solar e armazenamento. A passagem da tecnologia à produto está em nosso DNA, pois é o que sempre fizemos. O maior desafio é criar produtos que sejam aceitos pelo mercado, no nosso caso, não pelo preço, mas pela diferenciação.

 

Zev.News – Ao projetar os carregadores, quais as prioridades pensando nos clientes: praticidade no uso, preço final, facilidade de instalação, etc?

Moreira – Os fatores que enumera são importantes, mas as funcionalidades inovadoras também são, bem como design e o patamar de qualidade e sofisticação. A i-charging pretende ser vista pelo mercado como uma referência, e não apenas mais um fabricante sem diferenciação.

 

Zev.News – Atualmente, no que se refere aos carregadores, como está a operação da i-charging? Quais mercados tem presença?

Moreira – A i-charging é uma empresa nova, que apenas agora lança as suas primeiras gamas de produtos. Mas o nosso mercado alvo é global.

 

Zev.News – Infraestrutura de cargas é crítica para adoção dos veículos elétricos. Gostaria de saber sua visão sobre o tema… Quais estratégias podem ser adotadas para implementação? Governos assumindo o investimento em infraestrutura como política energética? A iniciativa privada atuando conforme a demanda do mercado? Uma combinação entre ambos?

Moreira – O investimento necessário é gigantesco. Necessitará forte apoio público nos primeiros anos. No meu entender, os poderes públicos devem assumir a mobilidade elétrica como fundamental na sua politica energética. Mas na minha opinião, funciona melhor em longo prazo apoiar o mercado do que o estado assumir ele próprio a construção e exploração da infraestrutura. Penso que assim mais depressa se chega a uma fase madura em que essa atividade se torna atrativa para os investidores sem ajuda dos incentivos.

 

Zev.News – Hipoteticamente, qual seria a divisão entre carregadores rápidos e normais para a infraestrutura de uma cidade?

Moreira – Há vários estudos sobre essa divisão e não há um número mágico que funcione para todas as situações e geografias. A maior parte dos carregamentos dos veículos leves se faz hoje em carga lenta, e na maioria em locais privados. Essa situação se manterá no futuro, embora não tão acentuada, pois haverá mais utilizadores que não conseguem carregar em casa ou no local de trabalho, e por isso usarão carga rápida mais vezes. Por outro lado, a carga rápida que hoje é majoritariamente pública vai expandir-se para carregar frotas de diferentes entidades, com destaque para os transportes públicos, em locais privados.

 

Zev.News – Apesar do range anxiety (receio da autonomia por falta de carga), na média, creio que hoje a maioria dos carros ofereça autonomia de sobra para o dia a dia. A maturidade dos motoristas quanto ao uso do carro elétrico otimizará o uso da infraestrutura?

Moreira – Sim, os quatro fatores mais citados nas pesquisas como bloqueio para os consumidores não optarem por veículos elétricos são a sua percepção sobre o preço, a autonomia, a diversidade de modelos à escolha e a pouca infraestrutura existente. Nem sempre essas percepções correspondem à realidade. No nosso caso damos nossa contribuição no que se refere à infraestrutura.

 

Zev.News – A i-charging também possui no portfólio de produtos painéis solares e storages (armazenadores de energia). Como a i-charging vê estes produtos integrando-se aos carregadores a fim de entregar energia ainda mais limpa?

Moreira – A mobilidade elétrica faz mais sentido quanto mais limpa de emissões for a energia elétrica usada. Por isso faz todo o sentido para nós complementar o carregamento com soluções de geração de energia e de armazenamento, que podem estar associadas ou não à mesma instalação onde estão os carregadores. Por exemplo, nós oferecemos inversores para grandes parques solares, que injetam energia limpa na rede elétrica.

 

Zev.News – Pedro, muito obrigado pela atenção. Para fechar: quais os objetivos e metas da i-charging para os próximos cinco anos?

Moreira – A nossa visão é sermos reconhecidos como uma referência no nosso setor, e para isso pretendemos estar presentes no mercado global. O Brasil é um mercado alvo para nós de uma forma muito natural.  

 

See more:

zev.news

Cookies Definition

i-charging may use cookies to memorize your login data, collect statistics to optimize site functionality and to perform marketing actions based on your interests.

We use these cookies to analyze how users use the website and monitor its performance.
We use functionality cookies to allow us to remember user preferences.
They serve to direct advertising according to the interests of each user.

Necessary Cookies We use these cookies to analyze how users use the website and monitor its performance. It allows us to provide a high-quality experience by personalizing our offer and quickly identifying and correcting any problems that arise.

Functional Cookies Some cookies are necessary to access specific areas of our website. They allow you to browse the site and use your applications, such as accessing secure areas of the site through login. Without these cookies, services that require it cannot be provided.

Advertising Cookies They serve to direct advertising according to the interests of each user, allowing to limit the number of times the ad is seen. These cookies help to measure the effectiveness of advertising. However, they do not identify the user.